O candlestick consiste na representação gráfica do preço de um ativo ao longo de determinado período, por exemplo, 30 minutos, um dia ou um mês.

Ele pode ser utilizado nos gráficos das cotações de diversos investimentos de renda variável, como ações, opções e contratos futuros.

Um dos principais objetivos do candlestick é facilitar a visualização dos pontos de entrada e de saída de um ativo.

Portanto, ele costuma ser uma ferramenta útil para traders, seja no Day Trade ou em operações por períodos maiores, como o Scalper e Swing Trade.

Com a crise do coronavírus e os impasses do petróleo, muitas ações estão em queda e com alta volatilidade.

Este pode ser o momento para aprender mais sobre a estratégia e fazer o seu dinheiro render de verdade.

Desta forma, preparamos um guia completo com tudo que você precisa saber para aplicar o candlestick na sua análise técnica a partir de agora. Hoje falaremos sobre:

 

  • O que é candlestick?
  • Como surgiu o gráfico candlestick
  • Por que usar a análise do gráfico de candle?
  • Como é formado um candle
  • 10 principais padrões de candlestick
  • Candlestick: padrões de reversão de alta
  • Candlestick: padrões de reversão de baixa
  • Como identificar reversão de tendência no candlestick
  • Usando candlestick para operar Day Trade

 

Boa leitura!

 

O que é candlestick?

É um instrumento para análise gráfica de renda variável. A tradução de candlestick significa candelabro.

Isso se deve ao seu formato gráfico de preços dos ativos, que, por vezes, lembram uma vela ou candelabro.

 

Como surgiu o gráfico candlestick

O criador desta teoria operava contratos futuros na Bolsa Dojima em Osaka (Japão)

 

A história do candlestick começou no século XVIII. A sua criação é atribuída a Homma Munehisa.

Ele desenvolveu esse método de análise para a negociação de contratos futuros de arroz, que era a maior riqueza do Japão na época.

Basicamente, Honma fazia compras e vendas de cupons da commodity com base em quatro preços: início, final, máximo e mínimo.

De acordo com lendas japonesas, ele teve sucesso em 100 trades consecutivos através dos candlesticks.

Esse tipo de análise gráfica foi trazido para o Ocidente por Steve Nison na década de 80. Ele aperfeiçoou a teoria de Honma até chegar à versão que conhecemos hoje.

Como funciona o candlestick

Basicamente, ele é formado por um corpo e sombras. O primeiro consiste em um retângulo colorido. Já as suas extremidades inferior e superior são conhecidas como sombras.

O corpo de um candlestick positivo tem o seu lado inferior correspondente ao preço de abertura, e o superior ao de fechamento.

Enquanto isso, a extremidade da sombra superior representa a cotação máxima no período. E o extremo da sombra inferior consiste no valor mínimo. Veja a figura abaixo:

Candlestick positivo – Fonte: Wikipedia

 

A extremidade inferior de um candle negativo consiste no preço de fechamento. E a superior ao de abertura.

Assim como no padrão positivo, as sombras têm os mesmos significados, como é possível ver abaixo:

Candlestick negativo – Fonte: Wikipedia

 

Perceba que um candlestick, desde a sua criação, mostra quatro preços importantes: abertura, fechamento, máximo e mínimo.

Note que o tamanho do corpo é proporcional à variação das cotações de abertura e fechamento. Então, se elas forem igual, o candle ficará desta forma:

Candlestick neutro – Fonte: Wikipedia

 

Já as sombras do candlestick dependem das variações nas ofertas dos investidores. Geralmente, se há muita volatilidade no mercado, elas ficam mais acentuadas.

 

Por que usar a análise do gráfico de candle?

Utilize demais ferramentas gráficas para ajudá-lo nas suas projeções

 

O candlestick pode ser entendido como uma forma fácil de verificar o comportamento das cotações de um ativo ao longo de um período.

Do contrário, seria necessário utilizar uma linha do gráfico para cada um dos preços, o que geraria confusões.

Um dos principais objetivos do candlestick é antecipar as tendências das cotações na renda variável.

Isso porque os candles tendem a formar padrões específicos que, por sua vez, correspondem aos próximos movimentos de preços.

Ainda neste artigo, você vai conhecê-los e  aprender a utilizá-los na sua próxima estratégia.

O candlestick costuma ser amplamente utilizado nas estratégias de curto prazo de traders. Mas, é possível aplicá-lo como hedge na sua carteira.

Digamos que você possui ações de determinada empresa. Os candles sinalizam que o preço delas cairá.

Então, é possível adquirir opções desse papel como forma de proteção (hedge). Isso porque esses ativos tendem a se comportar de maneira inversa.

 

Como é formado um candle

Para ter bons resultados com o candlestick, você precisa saber como ele é formado ao longo do tempo.

Tenha em mente que ao dominar essa parte do estudo, ficará mais fácil identificar os padrões e tomar decisões.

 

Período

No gráfico de cotações de um ativo, você pode escolher o período de análise, por exemplo, um ano, um dia ou um minuto.

Assim, o candlestick corresponderá exatamente a esse intervalo de tempo. As conclusões também são equivalentes.

Por isso, essa técnica pode ser utilizada para estratégias de curtíssimo prazo, como o Day Trade. E nas mais longas, como o Position Trade.

 

Formato

Ele é padronizado no candlestick. Então, independentemente do ativo, você encontrará as mesmas informações dos quatro preços no período.

 

Cor

O candlestick positivo costuma apresentar cor branca ou verde. Já o negativo pode ser vermelho ou preto.

 

10 principais padrões de candlestick

Os padrões agilizam a análise, principalmente se você já tem familiaridade com gráficos

 

Eles podem ser entendidos como os sinais que antecipam uma tendência. Afinal, um candlestick isolado diz apenas o que aconteceu com a cotação no período.

Já diversos candles juntos podem trazer informações importantes que, consequentemente, tendem a ser base da sua tomada de decisão.

Ao mesmo tempo, é preciso ter em mente que os padrões de candlestick vêm de acontecimentos passados.

O mercado financeiro é uma caixinha de surpresas. Ganhos passados não são garantia de ganhos no futuro.

Então, os padrões de candlestick podem ser utilizados como ferramenta auxiliar para ajudá-lo ter sucesso nas estratégias.

 

Candle de indecisão

Trata-se de um candlestick sem corpo. Ele também é conhecido como Doji. A sua formação acontece quando a cotação de abertura é igual ao do fechamento.

Exemplos de candlestick de indecisão – Fonte: Tradezone

 

Este tipo de candle pode aparecer em momentos de equilíbrio ou indecisão no mercado, principalmente quando a volatilidade está baixa.

 

Candle de força

Ele pode ser dividido em dois: força de alta ou de baixa. Esse tipo de candlestick costuma possuir corpo de grande amplitude e sombras próximas das suas extremidades.

 

Exemplos de candlesticks de força – Fonte: Tradezone

 

No candle de força de alta, é possível notar que há mais compradores do que vendedores. Então, a tendência é de que as cotações do ativo continuem a subir.

Já o candlestick de força de baixa, pode sinaliza que a maioria dos investidores está vendendo. Assim, os preços deverão cair nos próximos períodos.

 

Candle martelo

Esse candlestick também pode ser encontrado como Hammer. O martelo é caracterizado pelo corpo pequeno e sombra longa, como visto na figura a seguir:

Exemplo de candlestick martelo – Fonte: Tradezone

 

A presença desse tipo de candle pode configurar um cenário de reversão bullish (para alta).

Por isso, ele costuma aparecer em fundos, ou seja, quando as cotações estão nas mínimas e tendem a subir.

O candlestick martelo possui essa forma porque, inicialmente, a força vendedora estava maior.

Porém, no final do período, os compradores entraram em ação, o que leva o preço do ativo próximo ao de abertura.

 

Candle homem pendurado

Ele é igual ao candlestick martelo. A diferença é que esse padrão pode sinalizar tendência bearish (de baixa).

O candle homem pendurado pode ser conhecido também como Hanging Man. Isso porque ele costuma ocorrer em um período de alta no mercado.

Ao aparecer, é possível que as cotações virem para a queda nos próximos períodos.

 

Candle martelo invertido

Este padrão de candlestick pode indicar reversão da tendência de baixa nas cotações de um ativo.

 

O martelo invertido possui corpo pequeno e sombra longa. Ele também é conhecido como Inverted Hammer.

Exemplo de martelo invertido – Fonte: Tradezone

 

Quando este tipo de candlestick aparece, ele pode indicar que as cotações vão subir no futuro próximo.

 

Candle engolfo

O engolfo pode ser de alta ou baixa. Ele é composto por dois candlesticks, conforme pode ser visto a seguir:

Exemplo de engolfo de alta – Fonte: Tradezone

 

O engolfo de alta ocorre quando um candle negativo é precedido por um positivo de corpo maior.

Ele significa que a tendência de venda foi substituída pela de compra, ou seja, bullish. Então, as cotações podem subir nos próximos períodos.

 

Candle engolfo de baixa

Exemplo de engolfo de baixa – Fonte: Tradezone

 

O engolfo de baixa consiste em um candlestick positivo seguido por um negativo. Ele pode mostrar que a força vendedora superou a comprada.

Então, a tendência bearish deverá prevalecer e levar as cotações do ativo para baixo.

 

Candle linha de perfuração

Ele também pode ser conhecido como Piercing Line. Este padrão de candlestick é composto por dois candles.

linha de perfuração

Exemplo de candlestick linha de perfuração – Fonte: Tradezone

 

Basicamente, o primeiro candle deve ser negativo seguido por um positivo com preço de abertura mais baixo.

Note que, no segundo, a força compradora foi maior. Portanto, a tendência é de que as cotações do ativo subam.

De forma geral, quanto mais o candle positivo penetrar no negativo, maior deverá ser a subida nos preços.

Candle nuvem escura

Este candle também pode ser encontrado como Dark Cloud Cover. Ele tende a alertar os traders em relação a uma tendência de baixa no mercado.

Candle nuvem escura

Exemplo de candlestick nuvem escura – Fonte: Tradezone

 

Este candle significa que a força vendedora superou a compradora. Portanto, os preços do ativo tendem a cair nos próximos períodos.

Basicamente, quanto mais o candle de baixa penetrar no de baixa, maior deverá ser a reversão.

Candle bebê abandonado

Trata-se de um padrão raro. Ele pode ser tanto uma reversão de alta quanto de baixa.

Exemplo de candlestick bebê abandonado – Fonte: Tradezone

 

Na figura acima, note que houve uma força comprada. No próximo período, o mercado ficou indeciso.

Assim, os compradores e vendedores sinalizam não ter mais segurança das suas escolhas e o preço do ativo se equilibra.

No próximo dia, a tendência de baixa se confirma no terceiro candle, ou seja, as cotações tendem a cair.

Em um cenário de reversão de baixa, o primeiro candle costuma ser negativo, seguido pelo Donji e por um positivo.

 

Candle estrela do amanhã

Ele possui três candles. O seu padrão indica tendência de alta, conforme pode ser visto abaixo:

Candle Estrela da manhã

Exemplo de candlestick estrela do amanhã – Fonte: Tradezone

 

Perceba que no primeiro candle, a pressão vendedora superava a compradora. Já o segundo mostra certa indecisão no mercado, mas tendência de alta.

O terceiro candle confirma a subida das cotações com o aumento dos compradores em relação aos vendedores.

Tenha em mente que este tipo de padrão pode conter mais de três candlesticks. Mas, para tê-lo, é preciso que os intermediários sejam de corpo pequeno.

 

Candlestick: padrões de reversão de alta

Os candles podem parecer, à primeira vista, confusos, principalmente se você está começando.

 

Para ajudá-lo, trazemos mais algumas dicas sobre candlesticks para aplicar agora mesmo.

Alta confiabilidade

Geralmente, quanto maior a quantidade de candlesticks, mais confiável será o padrão. Isso porque eles tendem a confirmar a tendência.

Desta forma, para uma reversão de alta, é comum ter maior confiabilidade nas seguintes formas:

 

  • Candle estrela do amanhã;
  • Candle bebê abandonado;
  • Linha de perfuração.

 

Média confiabilidade

Com base nos padrões que trazemos neste guia, o engolfo de alta costuma oferecer média confiabilidade.

Isso porque, para se confirmar a reversão, é necessário ter mais um candle de alta superior ao anterior também de alta.

Candlestick: padrões de reversão de baixa

Este pode ser o momento ideal para colocar este tipo de análise em prática

 

Agora, confira algumas dicas de padrões para identificar a próxima tendência de baixa nos seus ativos.

Alta confiabilidade

Neste caso, segue a mesma ideia que a reversão de alta, isto é, ter mais do que dois candles para confirmar a tendência.

Assim, os padrões que podem ser indicados são:

  • Candle nuvem escura;
  • Candle bebê abandonado.

Média confiabilidade

O padrão candle engolfo de baixa possui confiabilidade inferior aos citados no tópico anterior. O motivo é o mesmo apresentado pelo engolfo de alta.

Como identificar reversão de tendência no candlestick

Além de conhecer os padrões, a utilização do candlestick necessita de experiência. Do contrário, é possível tomar decisões equivocadas.

Se você é iniciante, o ideal é começar pela análise de gráficos do passado. Assim, fica fácil conferir se a identificação das tendências ocorreu de maneira correta.

Outra alternativa pode ser um simulador. Ele permite que você monte estratégias baseadas em candlesticks com base no cenário real.

Desta forma, é possível adquirir experiência sem comprometer o seu capital.

Por fim, os candlesticks podem ser utilizados para identificar uma reversão juntamente com outras técnicas da análise gráfica, como Teoria de Dow e Bandas de Bollinger.

Usando candlestick para operar Day Trade

No modalmais, você encontra a estrutura perfeita para começar a investir

 

A versatilidade dos gráficos de candlestick costuma ajudar os traders a tomar decisões assertivas e ter sucesso na Bolsa de Valores.

Para isso, você precisa ter acesso a uma plataforma de trade estável e confiável.

Afinal, é péssimo passar horas planejando uma estratégia e o home broker não funcionar como deveria.

Então, na hora de escolher a sua plataforma, priorize as que ofereçam estabilidade na transmissão dos dados e ferramentas de qualidade, como no modalmais.

 

Conheça o modalmais

Aqui, você encontra soluções incríveis para utilizar os candlesticks no seu próximo Day Trade.

No Modal Trader, é possível fazer o download 100% gratuito do nosso home broker. Todas as configurações são armazenadas em nuvem.

Então, você pode acessá-lo de qualquer dispositivo sem ter que reconfigurá-lo novamente.

Sem contar que o nosso home broker possui diversos gráficos avançados, além do candlestick.

Para começar a utilizar essa solução completa, você só precisa abrir a sua conta no modalmais agora mesmo.

Além disso, ainda temos planos de corretagem Day Trade com as melhores taxas do mercado.

 

Mini aula de Candlestick com Leandro Martins

 

Conclusão

A hora de começar a fazer o seu dinheiro é agora!

 

O candlestick pode ser considerada como uma das técnicas mais utilizadas da análise gráfica.

Isso porque ela possui fácil visualização. Além disso, os preços dos ativos, mesmo diante dos acontecimentos inesperados, formam padrões.

Ao conhecê-lo, você pode identificar, antecipadamente, as tendências do mercado e agir de forma rápida, seja para ganhar dinheiro ou proteger o seu capital.

 

Continue a aprender sobre mercado financeiro com estes outros artigos do nosso blog:

 

Com a queda na Bolsa de Valores, muitas oportunidades tendem a aparecer, principalmente no curto prazo.

Este pode ser o momento ideal para aplicar o candlestick nas suas estratégias. O primeiro passo é abrir a sua conta no modalmais agora mesmo.

Além do home broker prático e simples, você ainda pode aprender mais sobre o mundo trader através do nosso canal no Youtube.

 

Obrigado por ler até aqui!