O que são Mini Contratos, como funcionam, tipos e vantagens

Atualmente, no mundo dos investimentos, é comum ouvirmos falar de contratos futuros. Com o aumento da popularidade desses contratos, alguns destacaram-se mais, como no caso do mini dólar e do mini índice Bovespa.

Para saber mais, continue neste artigo!  Daremos foco principal aos seguintes tópicos:

  • O que são minicontratos?
  • O que são contratos Futuros?
  • Qual a diferença entre Contrato Cheio e Minicontratos?
  • Quais vantagens de operar com minicontratos?
  • Códigos e vencimentos dos Minicontratos
  • Margem de garantia para negociação dos minicontratos
  • Quais os custos para operar minicontratos?
  • Como começar a investir em minicontratos?
  • Qual a melhor plataforma para operar com minicontratos?
  • Quais os riscos de operar minicontratos?
  • RLP (Retail Liquidity Provider)
  • A evolução dos minicontratos
  •  Minicontratos com corretagem zero

Vale lembrar: as operações com minicontratos são recomendadas para investidores mais experientes.

Fique atento e leia até o final.

 

O que são minicontratos?

Os minicontratos equivalem a 20% do contrato cheio. Hoje são negociados no mercado brasileiro o mini índice e mini dólar. Enquadram-se nessa categoria também opções e termos.

 

Os minicontratos são acordos de compra e venda de produtos, como moedas, juros, índices ou até commodities. São negociados na Bolsa de Valores e liquidados no futuro. Por isso, tratam-se de um Contrato futuro.

Funcionam como um acordo entre ambas as partes, definindo o preço do ativo para o pagamento em uma data futura. Com eles, você pode investir pouco e ter chances de ganhar muito.

 

O que são Contratos Futuros?

A negociação de contratos futuros pode ser feita através de contratos cheios ou minicontratos.

 

Os Contratos Cheios são conhecidos como Contratos futuros principais do Índice Futuro e Dólar Futuro ou contratos padrão. São acordos de compra e venda de um determinado ativo financeiro ou commodities, para uma data futura. Negociam hoje, acordos para uma data futura, com a principal característica de ter ajustes diários para os clientes que permanecem posicionados.

Esses contratos cheio ou futuro são considerados derivativos, ou seja, ativos que derivam de outros ativos. Os derivativos são instrumentos utilizados para operações de hedge (proteção), arbitragem e especulações.

É importante destacar também, que contratos futuros são padronizados, ou seja, seguem um padrão quanto ao valor, vencimento, tamanho e especificações técnicas de cada ativo (principalmente para os contratos agrícolas).

 

Qual a diferença entre Contrato Cheio e Mini contrato?

Diferença Contrato Futuro e MiniContratos

Basicamente a diferença entre os contrato futuro e mini contrato é o valor por contrato.

Exemplo:

Contrato Futuro de Índice Futuro (IND) 

Cotação: 59.900 | R$: 59.900

Lote padrão: 5 contratos

Valor financeiro à Futuro: R$ 299.500 (5 x R$ 59.900)

 

Mini Índice Futuro (WIN)

Valor: 1/5 (20%) do Contrato Cheio

Lote padrão: 1 minicontrato

Valor financeiro à Futuro: R$ 11.980

 

As cotações dos Contratos futuros e Minicontratos são as mesmas em praticamente todo o decorrer do pregão. Eventualmente ocorrem pequenas diferenças pontuais de 5 ou 10 pontos que perduram por apenas poucos segundos.

 

Quais vantagens de operar com minicontratos?

Vantagens de operar minicontratos

Os minicontratos possuem uma série de vantagens:

  •  Alta liquidez
    Os minicontratos são ativos de alta liquidez, então o investidor consegue entrar e sair das operações facilmente, tendo um risco bem reduzido de não ter contraparte interessada quando desejar movimentar o ativo.
  •  Alavancagem
    A B3, exige do investidor uma margem para negociar os contratos e minicontratos, sendo assim, não é necessário ter em conta todo o capital referente ao volume do contrato.
    Para o Day Trade oferecemos uma margem reduzida ainda menor, possibilitando assim que o investidor consiga alavancar mais o seu capital.
  •  Diversificação
    Com os contratos futuros de BMF, possibilita ao investidor mais opções para diversificar os seus investimentos. Você poderá aplicar facilmente em ativos atrelados à variação da moeda norte americana, por exemplo.
  •  Custo baixo (ou até mesmo grátis)
    Hoje, no modalmais, você consegue investir em contratos cheio e minicontratos com custo ZERO!

 

 

Calendário dos Minicontratos

Os contratos futuros possuem data de vencimento, e para cada vencimento existe uma letra de referência que compõem o seu código. As 2 letras seguintes, referem-se ao mês de vencimento, conforme tabela abaixo:

codigo e vencimentos de mini contratos de índice e dolar

E o final do código é composto por 2 números, que se refere ao ano de vencimento do contrato.

entender codigo de mini indice e mini dolar

As 3 primeiras letras do código de negociação, refere-se ao ativo:

Mini índice: WIN
Mini dólar: WDO
Dólar cheio: DOL
Índice cheio: IND

 

Vencimento do contrato de Dólar: Os contratos de dólar vencem mensalmente (todo primeiro dia útil do mês).

Vencimentos do contrato de Índice: O vencimento do contrato de índice é a cada 2 meses, na quarta mais próxima do dia 15 (apenas nos meses pares).

 

Margem de garantia para negociação dos minicontratos

Margem de Garantia

A margem de garantia é uma quantia em dinheiro depositada pelas partes envolvidas em um contrato futuro com o objetivo de garantir o cumprimento do mesmo.

Para operar com contratos futuros é necessário ter em conta o valor da margem, e não o valor financeiro do contrato. Ou seja, por essa margem ser menor que o valor do contrato, é possível, com esses instrumentos, alavancar o seu capital.

A margem de garantia é definida pela B3 e disponibilizada diariamente aos participantes do mercado. Porém, no day trade (operações de compra e venda no mesmo dia), as corretoras podem oferecer uma margem reduzida, já que a chamada de margem oficial da B3 ocorre apenas na liquidação das operações, ou seja, em 1 dia útil.

Hoje, o modalmais é a corretora que tem a menor margem reduzida do mercado! Para o Day Trade, essa margem poderá ser em financeiro, ou então em CDBs modal pós-fixados. Já para realizar posição nesses contratos, é necessário ter o valor total exigido pela B3, e são aceitos como garantia, ações com deságio, tesouro direto (títulos inteiros) e saldo financeiro.

 

Quais os custos para operar minicontratos?

Custos para operar no minicontratos

Confira os custos dos minicontratos disponíveis para investir no modalmais.

índice Ibovespa

Tamanho do contrato: R$ 0,20 por ponto de índice
Cotação: definida pelos pontos do índice
Vencimento: meses pares

Cada ponto no contrato futuro de índice equivale a R$1,00, já no mini índice, por equivaler a 20% do contrato cheio, o valor do ponto é de R$0,20.

Vamos supor que você compre 2 contratos de WIN em 110.100 e venda em 110.500, o resultado bruto de sua operação será de:

(110.500 – 110.100) x 0,20 x 2 = R$160,00

 

Dólar

Tamanho do contrato: US$ 10.000,00
Cotação: Reais por US$ 1.000,00
Vencimento: Todos os meses

O mini dólar corresponde a 20% do contrato de dólar futuro, ou seja, ele representa a compra ou venda de US$ 10.000,00. No contrato cheio, o valor é de US$ 50.000,00.

Como você percebeu a pontuação dos contratos muda diariamente. No WDO, cada ponto equivale a R$ 10,00. Enquanto que no contrato cheio, ele custa R$ 50,00.

 

Custos da B3

Para operar contratos e minicontratos você terá que se atentar aos seguintes custos:

  • Corretagem
  • Taxas B3
  • Imposto de Renda

 

Corretagem para Minicontratos

Minicontratos com corretagem zero

A corretagem é o valor cobrado pela sua corretora para enviar ordens para a bolsa. Ela é cobrada pela quantidade de contratos executados, independentemente da quantidade de ordens enviadas. Vamos a um exemplo:

Vamos supor que sua corretora tenha o valor de corretagem de R$0,25 por cada minicontrato executado, e em um pregão você compre 10, e venda 10 WIN. Ao final do dia, você terá o custo total de corretagem de R$5,00.

O modalmais, no dia 25/09/2018, marcou a história do mercado de minicontratos no Brasil, e foi a primeira corretora a disponibilizar corretagem ZERO para minicontratos.

 

Taxas B3 para Minicontratos

A B3 cobra duas taxas para operações em contratos futuros de índice e dólar: Emolumentos e Taxa de Registro.

Para contratos futuros os emolumentos são cobrados sobre a negociação do contrato (abertura ou encerramento).

Os valores são divulgados pelo site da bolsa (colocar o link), e muda de acordo com o ativo negociado. Porém, de acordo com o volume negociado por cada investidor, pode haver um desconto sobre essa tarifa.
Essas taxas são calculadas automaticamente pela bolsa, e você conseguirá acompanhar cada custo pela sua nota de corretagem!

Esse desconto é definido de acordo com faixas de negociação, apurado por todas as negociações feitas pelo CPF/ CNPJ do cliente. Para definir em qual faixa estará cada participante, é realizado o cálculo da média das negociações nos contratos que compõem o somatório da tabela nos últimos 21 pregões que antecedem a data de cálculo, inclusive. Esse cálculo é feito no último dia de pregão de cada semana e o custo médio unitário por contrato calculado será válido para todos os dias da semana seguinte.

 

Imposto de renda para Minicontratos

O imposto de renda incide sobre os lucros das suas operações. A alíquota é diferente para operações Day trade ou Swing trade.

No Day Trade, ou seja, para operações que foram abertas e encerradas no mesmo pregão, é cobrado 20% sobre o lucro, sendo que 1% já é retido na fonte. Então, o investidor tem a obrigação de gerar a DARF e pagar os 19% restantes até o último dia do mês subsequente ao período de apuração.

Já para operações Swing Trade, ou seja, que foram abertas, porém, não foram encerradas no mesmo pregão, a alíquota é de 15%, sendo que 0,005% sobre a soma algébrica dos ajustes diários (apenas quando positivo), apurado quando encerrar a operação (antecipadamente, ou apensa no vencimento), já fica retido na fonte. A soma do IRRF pode ser descontada também do imposto sobre ganhos líquidos apurados no mês.

Confira o nosso Guia de Imposto de Renda 2020, acesse: Imposto de Renda 2020 – Saiba tudo sobre  

 

Como começar a operar minicontratos com Leandro Martins

Confira o passo a passo para operar com minicontratos:

Passo 1 : Para começar a operar com minicontratos, basta abrir a sua conta na modalmais.

Passo 2: Faça o login na sua conta.

Passo 3: Realize uma transferência para a sua conta na modalmais.

Passo 4: Escolha a plataforma para operar com os minicontratos.

Passo 5: Libere as margens para operar. Acessar Limites BMF para liberar limites disponíveis de abertura para operar com os contratos futuros.

Passo 6: Tudo pronto para começar a operar com os minicontratos direto na plataforma escolhida.

 

Como escolher uma plataforma para operar com minicontratos?

Plataforma para Operar minicontratos

Antes de começar operar com minicontratos é importante escolher a melhor plataforma para operar.

Como escolher? Devemos observar as seguintes características :

  • Funcionalidades da plataforma
  • Velocidade de envio de ordens
  • Estabilidade da corretora com a plataforma
  • Custo da plataforma

Pensando nas características acima, podemos operar com as seguintes plataformas:

 

Quais os riscos de operar minicontratos?

Riscos para operar minicontratos

Por se tratar de instrumentos de renda variável, o mercado de contratos futuros envolve riscos. Os principais são:

• Volatilidade

Os preços dos ativos de renda variável são bem voláteis e podem variar de forma brusca e rápida. O motivo é que este mercado é muito sensível às expectativas, notícias de cunho político, econômico, além de eventos e acontecimentos a nível global, dentre outros.

 

Financeiro

Os contratos futuros têm preços reajustados diariamente, com base nas movimentações ocorridas no dia de negociação anterior. Caso, em dado momento, os ajustes diários sejam muito bruscos e você esteja posicionado, as margens depositadas como garantias, também podem ser alteradas pela bolsa sem prévio aviso.

 

• Sistemas

Para operar no mercado de bolsa, deve-se levar em conta fatores físicos, em especial os riscos atrelados à sistemas de informação. Por mais que as plataformas de negociação estejam cada vez mais seguras e avançadas tecnologicamente, todas ficam sujeitas às oscilações de rede (internet), energia, etc.

 

RLP (Retail Liquidity Provider)

RLP

Esse serviço oferece inúmeras boas vantagens para os investidores pessoa física. Em fase de testes na implementação, nem todas as corretoras aderiram ao modelo.

Na modalmais, você já pode negociar minicontratos através do RLP, basta autorizar o serviço na plataforma.

Para entender tudo sobre RLP, como funciona e quais as vantagens oferecidas por ele, acesse: O que é RLP? Saiba como funciona o Retail Liquidity Provider

 

Conclusão

Os minicontratos são ativos de alta liquidez, então o investidor consegue entrar e sair das operações facilmente, tendo um risco bem reduzido de não ter contraparte interessada quando desejar movimentar o ativo.

A B3, exige do investidor uma margem para negociar os contratos e minicontratos, sendo assim, não é necessário ter em conta todo o capital referente ao volume do contrato.

Para o Day Trade oferecemos uma margem reduzida ainda menor, possibilitando assim que o investidor consiga alavancar mais o seu capital.

Com os contratos futuros de BMF, possibilita ao investidor mais opções para diversificar os seus investimentos. Você poderá aplicar facilmente em ativos atrelados à variação da moeda norte americana, por exemplo.

Hoje, no modalmais, você consegue investir em contratos futuros e mini contratos com custo ZERO!

 

Leia também:

Mini índice : O que são e como operar

Mini Dólar: O que é e como operar

Dólar futuro: O que é e como funciona

Ibovespa Futuro: saiba o que é e aprenda a lucrar com ele

O que é RLP? Saiba como funciona o Retail Liquidity Provider