O deságio pode ser entendido como uma desvalorização, ou diminuição, do valor real de um ativo financeiro no mercado.

Este é um assunto muito complexo, dentro do conceito de lucros ou prejuízos.

No caso da compra de ações, pode ser considerado uma oportunidade se o preço de mercado for inferior o que de fato indica o PL (patrimônio líquido) da empresa.

Por isso, investidores de longo prazo, como no Buy and Hold e no Value Investing, costumam priorizar ativos com deságio.

Este deve ser apenas um dos fatores analisados antes de você decidir se tornar acionista de uma empresa, já que diversos fatores podem fazer com o preço de mercado esteja desvalorizado em relação ao PL da empresa.

Por outro lado, nem sempre um investimento com deságio representa uma oportunidade.

Por exemplo, ao comprar um título público e vende-lo antes do vencimento. Devido às oscilações das expectativas sobre a taxa de juros e logo à marcação a mercado, o preço de venda de um título hoje, por exemplo, pode ser inferior ao que você comprou ontem.

Ao ler este guia completo, você entenderá sobre o funcionamento do deságio e como investir de forma segura a partir de hoje.

Veja o que você vai aprender:

  • O que é deságio?
  • O que é deságio do ativo?
  • Diferença de ágio e deságio
  • Como funciona o deságio?
  • Como calcular o valor do deságio?
  • Consequências do deságio
  • Como se aplica o deságio e o ágio na prática?
  • Corretagem zero com deságio

Boa leitura!

 

O que é deságio?

Um dos seus principais sinônimos é desconto

 

No caso de um ativo, o deságio consiste numa precificação inferior ao seu valor nominal ou valor de face.

Portanto, o deságio é a diferença negativa entre o que você pagou e a cotação real de um investimento ou bem.

 

Significado e sinônimos

O deságio costuma ser utilizado na contabilidade, principalmente em aquisições de participações acionárias entre empresas.

A economia também aplica esse tipo de conceito de desconto em relação às taxas de câmbio, isto é, ao mensurar a depreciação entre moedas.

Tenha em mente que um dos principais sinônimos de deságio é a desvalorização. Ao considerar que um US$ 1 custa R$ 5, o real está depreciado ou desvalorizado.

Esse tipo de desconto também é bastante comum em infraestrutura. As concessões de portos, aeroportos e estradas podem ocorrer com deságio.

Muitas vezes, a aquisição é positiva para o comprador. Isso porque ele faz uma compra com custo mais baixo.

Assim, há a possibilidade de se investir no ativo além do acertado no contrato de concessão, ao, por exemplo, fazer-se uma estrada próxima ao aeroporto.

 

O que é deságio do ativo?

Os riscos podem gerar depreciação em um ativo

 

Para entender como esse desconto funciona, primeiro você precisa entender alguns conceitos importantes.

Na renda variável, o valor de mercado consiste na soma de todas as ações dividida pelo somatório dos papéis emitidos.

Portanto, ele oscila conforme as expectativas dos investidores quanto ao futuro da empresa, do país e do cenário externo.

O valor nominal ou patrimônio líquido (PL) pode ser calculado pela diferença entre ativos e passivos de uma companhia.

Ao dividir o capital social de uma empresa pelo PL, tem-se o seu valor patrimonial (VP). Em um cenário ideal, os papéis deveriam ser negociados com cotações iguais ao PL ou VP. 

Considere que uma ação está sendo negociada por R$ 20, e o seu PL é de R$ 30. Ao comprá-la, o deságio será de R$ 10.

Já se o VP é de R$ 40 por papel, então o desconto será de R$ 20.

A mesma ideia se aplica na renda fixa. O valor de face ou nominal dos títulos consiste no seu preço de emissão.

Ao adquirir um investimento com valor nominal de R$ 2 mil por R$ 1,5 mil no mercado, o deságio será de R$ 500.

 

Diferença de ágio e deságio

Ambos se referem às taxas de uma transação financeira

 

Essa diferença consiste no desconto ou acréscimo em relação ao valor nominal de um ativo ou bem. Ao adquiri-lo por preço acima dele, ocorreu ágio na negociação.

Isso significa que o valor de mercado estava superior ao preço de face. Ou seja, a mais do que o seu valor real.

Tenha em mente que há inúmeros motivos pelos quais um ativo pode ser negociado com ágio.

Em muitos casos, o acréscimo pode ser compensatório, o que acontece quando há grande potencial de que o retorno sobre aquele investimento, por exemplo.

 

Como funciona o deságio?

O seu funcionamento é semelhante à compra de um produto com desconto

 

Basicamente, o deságio depende de condições do mercado e do próprio ativo.

Diante de quedas generalizadas, como a causada pelo coronavírus na Bolsa de Valores, é comum que a maioria dos papéis se desvalorizem.

Porém, muitos deságios ocorrem por conta de questões intrínsecas à empresa ou bem, como, por exemplo, problemas de governança, má gestão e baixa liquidez de mercado.

Diante de situações como essas, os investidores tendem a vender as suas posições com objetivo de não colher os frutos das divergências.

O deságio também é bastante comum no setor imobiliário. Os preços dos imóveis oscilam conforme os ciclos econômicos.

Se há sinais de desaceleração, esses bens tendem a ser vendidos com valor abaixo do real. Isso porque os proprietários podem sofrer com a baixa liquidez.

Um exemplo atual são as cotas de Fundos Imobiliários (FIIs) de shoppings no mês de março d 2020.

Até o dia 25 de março de 2020, o IFIX, é o principal índice de FIIs, já recuou 29,6% no ano.

Com o fechamento temporário desses estabelecimentos, a maioria dos Fundos de shoppings têm sofrido quedas. Alguns passaram a ser negociados com deságio.

O principal motivo pode estar relacionado à queda nas receitas que, por sua vez, tende a causar contração nos aluguéis mensais repassados aos investidores.

Perceba que o deságio está presente em diversas situações cotidianas que envolvem negociação, seja de um ativo financeiro, um imóvel ou um bem durável.

 

Como calcular o valor do deságio?

O seu cálculo pode ser feito pela diferença entre o valor nominal e o de mercado de um ativo ou bem.

Considere que um apartamento foi anunciado para venda por R$ 400 mil. Ao avaliá-lo, você percebe que essa pode ser uma barganha.

Para ter certeza, você decide chamar um avaliador de imóveis. Na avaliação dele, o bem deve custar R$ 600 mil.

Ao comprar este apartamento, o deságio será de:

Deságio = R$ 400 mil – R$  600 mil

Deságio = – R$ 200 mil

 

Ou seja, o imóvel está com R$ 200 mil de desconto. Porém, você decide fazer uma oferta de compra em R$ 350 mil. Então, o deságio total será de:

Deságio = R$ 350 mil – R$ 600 mil

Deságio = – R$ 250 mil de desconto

Consequências do deságio

Benjamin Graham foi um dos precursores da aquisição de investimentos descontados

 

Comprar ativos com deságio, muitas vezes, pode ser uma barganha. Dessa forma, é possível ter uma margem de lucro maior.

Porém, esse desconto nem sempre representa uma possibilidade de bons rendimentos no futuro.

Além dos exemplos citados neste guia, pode ocorrer situação análoga no resgate antecipado de títulos de renda fixa do crédito privado, como CDBs.

Geralmente, os emissores cobram ágio sobre a venda do ativo, que, por sua vez, é proporcional ao prazo ao vencimento.

Ao resgatar o título após poucos meses de aplicação, o valor cobrado pelo emissor deverá ser maior do que o resgate próximo da data final.

Para o investidor, este deságio pode comprometer parte dos rendimentos. Então, é recomendável manter o investimento na carteira até o vencimento.

Há também os títulos com marcação à mercado, como o Tesouro Direto e debêntures.

Os seus preços podem oscilar conforme as expectativas sobre os juros futuros ou quanto ao emissor.

Assim, a venda antecipada ocorre apenas sob o valor de mercado do título e não sob o preço que você deseja vender.

Se ele estiver abaixo do seu valor de face, então houve deságio.

No caso das debêntures, o desconto no resgate pode ser proveniente da liquidez. E nem sempre haverá compradores para esses ativos no mercado secundário.

Ao necessitar do dinheiro investido, o titular poderá vendê-lo com deságio, o que tende a ser negativo.

Então, o ideal é evitar alocar todo o seu capital em ativos de menor liquidez, principalmente se o seu objetivo é a reserva de emergência.

Neste caso, priorize investimentos que permitam resgate a qualquer momento sem grandes perdas, como o Tesouro Selic e Fundos DI.

Ao necessitar de garantias para operações em Bolsa de Valores, por exemplo, aluguel de ações, títulos públicos inteiros e ações podem ser usados.

Porém, o valor financeiro desses ativos não será considerado em totalidade, devido ao deságio.

 

Como se aplica o deságio e o ágio na prática?

A experiência pode ajudá-lo a identificar as melhores oportunidades do mercado

 

Na análise fundamentalista, há um múltiplo conhecido como P/VPA. Ele é o preço da ação dividido pelo seu valor patrimonial.

Se o P/VPA estiver abaixo de 1, então o ativo está com deságio em relação ao patrimônio. Do contrário, o seu valor de mercado possui ágio.

Esse múltiplo pode ajudá-lo a identificar investimentos de renda variável que estão com preços atrativos.

Considere que as ações de uma empresa estão sendo negociadas a R$ 5. O seu VPA (Valor Patrimonial por Ação) é de R$ 10.

A aquisição ocorreu com R$ 5 de deságio. Após determinado tempo, você decidiu vendê-las por R$ 20.

Nesse caso, houve ágio de R$ 15,00 em relação ao VPA e R$ 10 para o valor da sua compra.

Custo sobre operações

Abra a sua conta agora mesmo e comece a investir com as melhores taxas

 

O valor total de uma operação com deságio deve considerar também os seus custos operacionais.

Tenha em mente que eles levam parte dos seus lucros e, neste caso, dos descontos obtidos.

Se você deseja maximizar ainda mais os seus ganhos, o ideal é operar com os custos baixos.

Portanto, priorize as instituições financeiras que possuem taxas acessíveis e isentam os clientes de algumas delas, como a de custódia.

 

Conheça o modalmais

No modalmais, você investe o seu dinheiro com baixo custo e segurança. Há diversos planos conforme as necessidades de cada tipo de investidor.

Sem contar somos a primeira instituição no Brasil a zerar a taxa de corretagem para mini contratos e contratos cheios de índice e dólar.

O primeiro passo para aproveitar todas essas vantagens incríveis é abrir a sua conta no modalmais agora mesmo.

O cadastro é simples e 100% gratuito. Depois disso, já é possível começar a investir e a controlar as suas finanças em uma mesma plataforma.

Isso mesmo! No modalmais, você terá acesso a uma plataforma completa, tanto para os seus investimentos quanto para cuidar do seu dinheiro.

Conclusão

Investir em ativos descontados é um dos objetivos da análise fundamentalista

 

O deságio pode ser uma oportunidade para adquirir ativos ou bens financeiros com preço atrativo.

Antes de fazer qualquer aquisição, você deve pesquisar os motivos pelos quais o valor de mercado está abaixo do nominal.

Tenha em mente que a cotação de um ativo pode sinalizar que o emissor ou o cenário econômico não está bem.

Isso pode significar que o deságio não compensa o risco oferecido pelo investimento.

Por outro lado, se o ativo possui bons fundamentos e foi penalizado por quedas generalizadas ou é pouco visado no mercado, é possível ter bons resultados no futuro.

Continue a aprender sobre investimentos com estes outros artigos do nosso blog:

 

 

Além de investir com deságio, tenha em mente que é preciso ter paciência. Esse é um dos segredos dos grandes investidores, como Warren Buffett e Luiz Barsi Filho.

Isso porque, para transformar o desconto em lucro de verdade, pode levar meses e, até mesmo, anos.

A queda da Bolsa de Valores por conta da crise do coronavírus pode ter gerar diversas oportunidades de investimento, seja na renda variável ou na renda fixa.

Portanto, o ideal é começar aos poucos, obter conhecimento e escolher uma boa instituição para investir, como o modalmais.

Abra a sua conta agora mesmo e obtenha todas as nossas vantagens, como a corretagem ZERO para contratos futuros de índice e dólar.

 

Obrigado por ler até aqui!