O dólar é considerado a principal moeda da economia mundial. Ele é utilizado em cerca de 80% do comércio no mundo.

A moeda norte-americana pode fazer parte de inúmeras atividades financeiras, por exemplo, viagens internacionais ou como base para modelos de investimento específicos.

Como sabemos, a cotação do dólar muda diariamente. Com isso, a moeda brasileira, o real, pode ficar mais ou menos valorizado.

É importante ressaltar que a moeda norte-americana possui tipos diferentes de acordo com a finalidade. Para realizar uma viagem internacional, por exemplo, você utiliza o dólar turismo.

Portanto, é fundamental conhecer mais sobre o dólar e de que maneira ele impacta sua vida e seus investimentos.

Além disso, investir na moeda norte-americana pode trazer ganhos atrativos e, principalmente, ajudar a proteger seu patrimônio.

Neste artigo, você encontrará tudo o que precisa saber sobre o dólar e como fazer seu dinheiro render mais com ele. Veja o que preparamos para você:

 

  • Cotações do dólar HOJE
  • Gráfico do câmbio do dólar
  • Como fazer a conversão do dólar?
  • O que é o dólar?
  • O que é dólar futuro?
  • Como comprar e vender dólar?
  • Como identificar uma nota falsa do dólar?
  • Por que o dólar é a principal moeda do mundo?
  • O que é câmbio flutuante?
  • O que influencia a cotação do dólar?
  • Qual a hora certa para investir no dólar?

 

Boa leitura!

 

Cotações do Dólar HOJE

As cotações do dólar mais utilizadas no mercado são a do dólar turismo e do dólar comercial. Ainda neste artigo, você vai entender a diferença entre eles.

No dia 10 de janeiro de 2020, o dólar comercial fechou em R$ 4,0940, enquanto que o dólar turismo fechou o dia em R$ 4,3000.

 

Gráfico do câmbio do dólar

Basicamente, quando o câmbio está mais alto, a moeda norte-americana tende a valorizar frente ao real. Significa que, para ter a mesma quantidade em dólar, você precisará desembolsar mais real.

Do contrário, quando há desvalorização, você pode comprar mais dólares gastando menos em reais.

O histórico do câmbio permite identificar os momentos ideais para compra ou venda da moeda norte-americana. Veja o gráfico abaixo:

 

Gráfico do câmbio de dólar vs real. - Fonte: B3.

Gráfico do câmbio de dólar vs real. – Fonte: B3.

 

Note que até 1996, o dólar e o real tinham relação de 1:1. Na época com R$ 1,00, você comprava US$ 1,00.

A partir daquele ano, o câmbio subiu até atingir mínimas próximas de R$ 1,50, em 2008, quando houve o estouro da bolha imobiliária nos EUA.

Neste período, a economia brasileira estava em pleno vapor. Com isso, o real se valorizou diante do dólar.

Com a crise político-econômica no Brasil em 2014, o câmbio subiu consideravelmente, mesmo com as frequentes intervenções do Banco Central (Bacen).

Entre 2016 e 2018, com a nova política do Bacen, onde o próprio mercado passou a determinar o valor do dólar, o câmbio sofreu quedas.

Porém, com as eleições de 2018 e a abertura do mercado brasileiro, as cotações da moeda norte-americana voltaram a subir até atingir R$ 4,27.

Desde 2019, o câmbio está em suas máximas históricas. De acordo com o boletim Focus, referente à 3 de janeiro de 2020, as projeções indicam o dólar com valor de R$ 4,09.

O relatório projeta que a moeda norte-americana deverá permanecer próxima dos R$ 4 até 2022.

 

Como fazer a conversão do Dólar?

Utilize aplicativos e ferramentas online para facilitar esta operação.

 

Quando você planeja uma viagem ou realiza uma compra internacional com seu cartão de crédito, é essencial saber quanto elas podem custar em reais. E, para isso, você precisará saber a cotação do dia.

Por exemplo, considere que você quer comprar um produto que custa US$ 50,00. O câmbio está em R$ 4,30.

Então, basta multiplicar US$ 50,00 por 4,30. A conversão do dólar será de R$ 215,00.

Para transformar o valor em dólares para reais, divida-o pelo câmbio do dia. De acordo com exemplo mostrado, o resultado será de US$ 50,00.

 

Ferramentas de conversão do Dólar

Há alternativas mais simples e práticas para conhecer a cotação do dólar. Existem ferramentas onlines e aplicativos de celular, como Dólar Hoje e Meu Conversor de Moedas.

Basicamente, é necessário informar o valor que deseja converter e as moedas, por exemplo, de reais para dólar.

Antes de utilizá-los, verifique se o valor do câmbio está correto e atualizado.

 

O que é o dólar?

O dólar é a moeda oficial dos Estados Unidos. Seu nome foi originado das moedas de prata cunhadas na Alemanha em torno de 1518.

Elas eram conhecidas como thaler. Assim, os imigrantes alemães que foram para os EUA levaram essa nomenclatura. Com o tempo, a pronúncia foi se modificando até chegar em dólar.

A moeda é dividida em 100 partes. Então US$ 1,00 equivale a 100 centavos de dólar.

É importante lembrar que sua emissão é controlada pelo Federal Reserve Board, a reserva federal norte-americana.

 

Diferença entre dólar comercial e turismo

O dólar comercial é utilizado em operações relacionadas ao comércio exterior, como exportações, importações e empréstimos.

Assim, quando uma empresa deseja exportar produtos para outros países, ela utiliza a cotação do dólar comercial.

Para a maioria das pessoas, o dólar turismo é o que importa. Ele está presente em compras internacionais, viagens e nas casas de câmbio.

Além disso, vale lembrar que sua cotação muda de acordo com a cidade. Com isso, o dólar turismo em São Paulo pode estar mais caro ou mais barato que no Rio de Janeiro.

 

O que é dólar paralelo?

Diferentemente do dólar comercial e do dólar turismo, o paralelo não é supervisionado pelo Bacen.

Ele costuma ser utilizado por pessoas ou empresas que não podem atuar no mercado de câmbio comum.

Muitas operações fraudulentas, como dos famosos doleiros, utilizam a cotação do dólar paralelo. Note que o ideal é ficar longe deste mercado.

 

Como funciona a divisão do dólar HOJE?

O dólar é a unidade básica da moeda nos EUA. Sua divisão consiste em seis moedas e sete notas, como mostrado abaixo:

 

  • 1 cent ou 1 penny: US$ 0,01
  • 5 cents ou 1 nickel: US$ 0,05
  • 10 cents ou 1 dime: US$ 0,10
  • 25 cents ou 1 quarter: US$ 0,25
  • 50 cents ou 1 half-dollar: US$ 0,50
  • 1 dollar: US$ 1,00 (A moeda é conhecida como 1 dollar coin. A nota é chamada de 1 dollar bill)
  • 2 dollar bill: US$ 2,00
  • 5 dollar bill: US$ 5,00
  • 10 dollar bill: US$ 10,00
  • 20 dollar bill: US$ 20,00
  • 50 dollar bill: US$ 50,00
  • 100 dollar bill: US$ 100,00

 

O que é Dólar Futuro?

Em resumo, o investidor compra ou vende contratos de dólar futuro, especulando a oscilação do preço, em uma data de vencimento futura.

Este ativo é uma opção para quem procura aumentar seu capital. Porém, também pode ser utilizado para a prática de hedge, uma estratégia que oferece proteção contra as oscilações de preços no mercado.

Leia também: Dólar futuro: O que é e como funciona

Como comprar e vender dólar?

Pesquise as cotações praticadas em cada instituição antes de comprar a moeda.

 

Apenas corretoras, bancos, casas de câmbio, hotéis e agências de turismo estão autorizadas a comprar e vender dólar.

Os demais estabelecimentos que realizam este tipo de transação podem ser considerados como participantes do mercado paralelo.

Então, se você vai viajar ou fazer uma operação em dólar, o ideal é consultar esta lista do Bacen antes de sair de casa.

Além disso, procure pesquisar cotações praticadas por diversas instituições, pois o valor costuma variar por conta de taxas – como a de compra e a de serviço.

A compra de dólar em espécie é conhecida como traveller’s check, e costuma ser feita em dinheiro ou débito.

Já para realizar compras, caso você possua um cartão de crédito internacional, a cobrança será feita com base na cotação do dólar no dia do fechamento da próxima fatura.

Caso você tenha voltado do exterior com a moeda norte-americana, a venda pode ser realizada em uma instituição autorizada.

Lembre-se de que ao optar em deixar seus dólares em casa, é necessário declará-los no Imposto de Renda.

 

Como identificar uma nota falsa do dólar?

Notas falsas de dólar estão espalhadas por toda parte. Para identificá-las, você precisa estar atento aos detalhes. Conheça cada um deles:

 

  • Marca d’água: coloque a nota de dólar contra a luz e você verá o mesmo rosto impresso sobre ela.
  • Número de série: verifique se o número de série impresso na parte da frente da nota é o mesmo que na parte de trás.
  • Textura: a nota de dólar é confeccionada em um papel composto por algodão e linho. Então, sua textura costuma ter relevos.
  • Impressão: observe a qualidade da impressão das notas de dólar. Elas deverão ser bem nítidas e sem borrões.
  • Filete de segurança: as notas de US$ 100 possuem um filete de segurança que pode ser visto quando colocadas contra a luz.

 

Por que o dólar é a principal moeda do mundo?

Em 2018, cerca de 15 milhões de operações foram processadas em dólar diariamente.

 

O dólar pode ser considerada uma moeda forte. Em 2018, mais de 80% do comércio mundial utilizava esta moeda.

 

Histórico do dólar

O dólar surgiu em 1776 para financiar a guerra da independência dos EUA. Nesta época, a principal moeda do mundo era a libra inglesa.

No século XIX, o dólar seguia o padrão ouro, o que significava que ele poderia ser convertido no metal.

Em torno de 1913, o governo norte-americano determinou que a emissão da moeda só poderia ser realizada pelo Federal Reserve.

Desde o final da Segunda Guerra Mundial, quando os EUA tornaram-se grandes credores, o dólar passou a ser a primeira moeda internacional.

 

Como o dólar impacta a economia mundial?

O valor do câmbio influencia muito além das viagens internacional. Sua influência pode ser sentida até mesmo no preço do pão que você compra diariamente.

Isso não acontece apenas no Brasil. Muitos países por todo o mundo também sentem os mesmos efeitos dessa influência.

Basicamente, quando o dólar sobe, o preço das importações aumenta. Por conta disso, esse aumento é repassado aos produtos que utilizam matérias-primas importadas.

No Brasil, um dos exemplos é o trigo. A subida do seu preço leva ao avanço da inflação no país.

Já as exportações costumam se beneficiar com o aumento do dólar. Neste caso, é mais vantajoso exportar que produzir para o mercado doméstico.

Além do impacto sentido diretamente pela população, a cotação do dólar também influencia reservas internacionais dos países.

Elas entram em ação para evitar crises e para que o país consiga honrar os pagamentos dos juros da dívida externa, fazer importações e pagar demais obrigações em dólar.

As reservas também podem ser utilizadas para proteger o câmbio de grandes oscilações. Com isso, o Bacen realiza operações de swap cambial.

 

Moedas fiduciárias

O dólar pode ser considerado uma moeda fiduciária. Significa que ele não é conversível ou lastreado em um ativo físico, como prata e ouro.

Portanto, seu valor é originado pela confiança e autoridade do emissor. No caso da moeda norte-americana, os EUA é a primeira economia mundial.

As moedas fiduciárias costumam ser emitidas apenas pelos bancos centrais dos países de origem, oferecendo maior controle sobre as quantidades disponíveis no mercado.

 

Quais países aceitam o dólar?

O dólar norte-americano é a moeda oficial de outros países além dos EUA, como por exemplo:

  • Equador
  • Timor Leste
  • Zimbábue
  • El Salvador
  • Guam
  • Micronésia
  • Ilhas Marshall
  • Ilhas Virgens Britânicas
  • Porto Rico
  • Samoa

Ele também é amplamente aceito em Nicarágua, Vietnã, Ilhas Cayman, Curaçao e Camboja.

 

O que é câmbio flutuante?

Este regime cambial foi adotado no Brasil em 1999. Significa que o valor do câmbio é determinado pela lei da oferta e demanda.

O câmbio flutuante define o preço do dólar em relação ao real, de acordo com as atividades de demandantes e ofertantes.

Os primeiros são investidores brasileiros que compram ativos no exterior, turistas brasileiros no exterior e importadores.

Já os ofertantes são investidores estrangeiros que compram ativos no Brasil, turistas estrangeiros no Brasil e exportadores.

 

O que influencia a cotação do dólar?

As reformas estruturais no Brasil, se realizadas, podem diminuir o câmbio.

 

A cotação do dólar é influenciada por fatores relacionados à economia e política dos países que o utilizam nas negociações. Portanto, as mudanças econômicas, como alteração nas taxas de juros, costumam fazer o câmbio oscilar.

Além disso, os tamanhos das reservas internacionais de cada país, contratos relacionados ao comércio exterior e intervenções dos bancos centrais no câmbio, também influenciam na cotação do dólar.

 

Qual a hora certa para investir no dólar?

Geralmente, se você busca proteção em uma moeda forte em relação ao mercado doméstico, este pode ser o momento ideal para começar.

Na bolsa brasileira, existem inúmeras formas de investir em dólar, como ações de exportadoras, contratos de dólar futuro, BDRs e fundos cambiais.

Aqui, no modalmais, você encontra todos estes ativos e ainda pode contar com as melhores condições do mercado.

Tenha em mente que, mesmo com a melhora no cenário brasileiro, é recomendável ter parte do seu patrimônio em dólar.

Afinal de contas, crises podem ocorrer a qualquer momento e você precisa estar preparado.

Para começar a investir em dólar com o modalmais, abra sua conta agora mesmo. O cadastro é simples e rápido.

 

IOF

As operações financeiras em dólar são tributadas com IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Ao optar por comprar o dólar em espécie, a alíquota é de 1,10% sobre o total. Já para compras e recargas de cartão de crédito, ela sobe para 6,38% do todo.

 

Contrato de dólar futuro

O contrato de dólar futuro consiste no contrato de compra ou venda da moeda, em dado preço e em uma data futura.

Considere, por exemplo, que a cotação do dólar esteja em R$ 4,00. Se você projeta sua queda, um contrato de venda em um valor maior que o atual pode ser uma boa alternativa.

Caso sua expectativa seja de alta, o ideal é um contrato futuro de compra de dólar a um preço menor que R$ 4,00.

Com isso, mantendo o ativo até a data do vencimento, independentemente da cotação estar maior ou menor que seu contrato, você terá o direito de realizar a operação.

Os contratos futuros se dividem em: contrato cheio e mini contrato. O primeiro corresponde à negociação de US$ 50 mil. Já o segundo, equivale à US$ 10 mil.

É importante lembrar que cada ponto no contrato cheio, tem o valor de R$ 50,00. No mini contrato ele representa R$ 10,00.

 

Day trade

Os contratos futuros podem ser operado via day trade. Basicamente, você os compra e vende no mesmo dia.

O lucro vem da diferença entre a cotação atual do dólar e a estabelecida no seu contrato futuro. Para operar desta forma, o ideal é entender os fundamentos da análise técnica.

 

Conclusão

Abra sua conta e comece a diversificar agora mesmo.

 

O dólar é a moeda mais conhecida e utilizada no mundo. Cada vez mais, as economias estão dolarizadas.

De acordo com a OMC, em 2018, o Brasil ocupava o 27º no ranking dos maiores exportadores e 29º entre os importadores.

Portanto, o câmbio influencia a vida da população e nos investimentos diariamente, por exemplo, no preço de combustível, medicamentos e automóveis.

Continue lendo sobre investimentos com estes outros artigos do nosso blog:

 

 

No mercado financeiro, existem diversas formas de lucrar com o dólar ou montar estratégias para proteger seu capital.

O modo mais comum é através do mini dólar (WDO). Ele pode ser uma opção acessível até para os pequenos investidores.

Para ter acesso à ele e outros investimentos relacionados ao dólar, você só precisa abrir sua conta no modalmais. Aproveite e comece a investir com as melhores taxas do mercado agora mesmo!

 

Obrigado por ler até aqui!